• Gabriela Rangel

𝑅𝑒𝑠𝑒𝑛𝘩𝑎 || 𝑂 𝐴𝑛𝑜 𝑑𝑎 𝐺𝑟𝑎𝑐̧𝑎


Eii meu povo, depois de um tempo sem resenhas, trago hoje as opniões da minha primeira leitura do ano!

"Quando nossas escolhas são tiradas de nós, o fogo cresce por dentro. Às vezes, acho que poderíamos incendiar o mundo inteiro, queimá-lo até só restarem cinzas, com nosso amor, nossa fúria, e tudo que há em nós."

Sinopse:

“Tierney James vive no Condado de Garner, uma sociedade patriarcal onde as garotas aprendem desde cedo que sua existência é uma ameaça. Lá, acredita-se que jovens mulheres detêm poderes obscuros e, por isso, ao completarem dezesseis anos, são enviadas a uma espécie de campo de trabalho, no qual devem permanecer durante um ano para se “purificar”. Mas nem todas retornam vivas e as que voltam parecem diferentes.
No Condado de Garner, é proibido falar sobre o Ano da Graça. Mas Tierney está pronta para subverter as regras. O Ano da Graça é uma história brilhante, assustadora e atual sobre os complexos laços formados entre mulheres e a resistência delas em uma sociedade misógina, patriarcal e desigual.”

A autora já começa o livro, nos apresentando a uma sociedade machista, onde as mulheres não tem opção de escolha, não se conhecem e ainda tem inseguranças relacionadas a um banimento no qual elas não sabem se irão voltar vivas ou mortas.

O fato é que aos 16 anos, tudo muda. Garotas começam a desenvolver poderes especiais que as tornam perigosas para os homens.  Aliás, perigosas para elas mesmas, é o que dizem, é por isso que precisam se purificar.

A nossa personagem principal, Tierney James, tem uma grande evolução na narrativa. Considerada uma garota “fora dos padrões”, ela se torna uma mulher durante o ano da graça. O fato dela sempre ter sido fiel a si mesma, me gerou um grande conforto, por ela se parecer muito comigo nesse aspecto.

Os personagens secundários não ficam para trás, todos são muito bem construídos e cada um tem um papel importante na história. A nossa querida Gertie e até as garotas que morreram tinham um motivo para estarem ali e isso me deixou bastante curiosa. Como a Kim conseguiu construir tão bem essa narrativa?

"Nos dizem que temos o poder de fazer homens adultos saírem de suas camas, deixar garotos alucinados e enlouquecer as esposas de tanto ciúme. Acreditam que nossa pele emana um afrodisíaco poderoso, a essência potente da juventude, de uma menina à beira de se tornar mulher. É por isso que somos banidas aos dezesseis anos."

Confesso que gostaria de ver uma continuação desse livro magnifico. Os sonhos da Tierney nos deixaram querendo saber o que o futuro guarda para aquela sociedade com flores vermelhas de cinco pétalas.

Algo que me deixou intrigada foi, o fato de como a Kim inseriu o assunto maternidade nessa história. Ela não hesitou em usar a maternidade como parte do enredo feminista da história (daí a relação com O Conto da Aia), já que se existe um senso comum de que ser mãe é um ato opressor e anti-feminista, quando na verdade, a essência do movimento é que se tenha a liberdade de fazer as próprias escolhas. E no livro, a gravidez da personagem principal vem de suas próprias escolhas e iniciativas, que ela teve a liberdade de tomar pela primeira vez na vida.

"Eu costumava me perguntar como as mulheres podiam fechar os olhos para as coisas no Condado, coisas que estavam acontecendo bem na frente delas, mas algumas verdades são tão horríveis que você não pode sequer admiti-las para si mesmo."

É uma história de superação e sobrevivência.

Eu gostaria de dizer que, com certeza, o livro entrou para minha lista de favoritos! Ele é uma mistura de O Conto da Aia e Jogos Vorazes. A leitura fluiu muito bem e eu não vi nenhum gatilho (ou acontecimentos que poderiam servir de gatilho). Recomendo para todas as mulheres como eu, que lutam por um mundo melhor.

Em breve, O Ano da Graça chegará aos cinemas pela Universal Pictures e Elizabeth Banks e já estou ansiosa por essa adaptação.

Título: O Ano da Graça

Título Original: The Grace Year

Autor: Kim Liggett

Página: 356 páginas

Editora: Globo Alt

Idioma: Português

Avaliação:★★★★★ + ❤