• Gabriela Rangel

𝑅𝑒𝑠𝑒𝑛𝘩𝑎 || 𝐵𝑜𝑛𝑒 𝐶𝑟𝑖𝑒𝑟’𝑠 𝑀𝑜𝑜𝑛

Hoje trago a resenha de um livro que, infelizmente, ainda não foi publicado no Brasil. Li em conjunto com as participantes do BookVerse (clube do livro organizado por mim e uma amiga). Foi o primeiro livro da autora que eu li e como uma boa fã de fantasia me senti na obrigação de vir aqui e contar um pouco dessa leitura para vocês!

Antes de começar minha resenha, quero adicionar um pequeno aviso de gatilho: se você não gosta de ler sobre morte / morte de animais, tomei cuidado ao ler este livro.

Sinopse:

As Criadoras de Ossos têm um dever sagrado. Só elas podem impedir que os mortos cacem os vivos. Mas seu poder de transportar os espíritos dos mortos para o céu noturno da deusa Elara ou para o submundo de Tyrus vem do sacrifício. Os deuses exigem uma promessa de dedicação; E essa promessa é feita às custas do único amor das Criadoras de Ossos.
Ailesse está preparada desde o nascimento para se tornar a matrone das Criadoras de Ossos, uma família misteriosa de mulheres que usam forças extraídas de ossos de animais para transportar almas mortas. Mas primeiro ela debe completar seu rito de passagem e matar o garoto que ela também está destinada a amar.
O pai de Bastien foi morto por uma Criadora de Ossos e ele vem buscando vingança desde então. No entanto, quando ele finalmente captura uma, sua vingança terá que esperar. O ritual de Ailesse começou e agora seus destinos estão entrelados - na vida e na morte.
Sabine nunca teve estômago para o trabalho das Criadoras de Ossos. Mas quando sua melhor amiga Ailesse é capturada, Sabine fará o que for preciso para salvá-la, mesmo que isso signifique desafiar suas tradições - e sua matrone - para romper o vínculo entre Ailesse e Bastien. Antes que todos eles morram.

Bone Crier's Moon conta a história das Criadoras de Ossos, mulheres que juraram levar as almas dos mortos para os céus ou para o submundo. Para dedicar suas vidas a serviço dos deuses, as mulheres devem sacrificar seu único e verdadeiro amor. Ailesse está treinando desde o nascimento para se tornar a próxima matriarca dos Criadoras de Ossos, extraindo sua força dos ossos dos animais que ela mata, e agora está pronta para completar seu rito de passagem.


Em outro lugar, Bastien busca vingança por seu pai, morto pelas Criadoras de Ossos, e cria uma armadilha. Ele captura Ailesse, mas seus planos para matá-la terão que esperar, porque agora seus destinos estão entrelaçados na vida e na morte. A melhor amiga de Ailesse, Sabine, não se importa muito com o trabalho do Criadora de Ossos, mas com a querida amiga em perigo, ela fará o que for preciso para salvá-la... mesmo que isso signifique desafiar sua matriarca e tudo o que foi ensinado a fazer.


Eu adorei conhecer os personagens à medida que a história progredia. Eu amei tanto Ailesse, mas Sabine ainda mais, sua lealdade à sua querida amiga é verdadeiramente notável. Embora tenhamos três pontos de vista, as lutas internas de Sabine definitivamente fizeram sua personagem se destacar para mim.

"Amá-lo levará a minha morte. Eu sempre soube disso. Assim como ele sabia que me amar faria o mesmo"

Esta história é contada em três pontos de vista: Sabine, Ailesse e Bastien. A história começa com o ponto de vista de Sabine, e eu adorei. É cheio de ação, mas também estabelece o relacionamento que essas duas mulheres compartilham. Você pode ver imediatamente a distinção de personalidades através das lutas internas de Sabine com o fato de que ela é uma Criadora. Por outro lado, Ailesse é confiante, imprudente e um pouco impetuosa em suas decisões. Ela sabe o que quer e como pretende obtê-lo. Ela nunca vacilou. Até que ela conhece Bastien.


Eu senti que Bastien é muito semelhante em personalidade a Ailesse. Ambos são determinados, teimosos, astutos e, como se vê, um pouco inseguros em sua essência. Isso cria grandes confrontos. Eu odeio dizer isso, mas não gostei tanto do nosso protagonista masculino. Eu diria que adoraria ver o relacionamento de Bastien e Ailesse mais explorado no próximo livro, porque eu achei a construção dos dois juntos bem rasa.


Vamos falar sobre esse sistema mágico, porque ele é definitivamente único. As Criadoras de Ossos obtêm sua força dos ossos dos animais que matam. Embora não me demore nesse aspecto, fiquei muito interessada nos pontos fortes que diferentes tipos de animais receberam. As escolhas desses animais pareciam muito pessoais para cada Criadora. Ao longo da história, há também essas migalhas de pão que estão provocando algo mais sobre a mágica, e eu quero descobrir o que é!

"Essa é uma nova dança entre nós, que não leva à morte, mas se apega à frágil esperança da vida."

Algo que amei nesta história foram as motivações e desejos complexos dos antagonistas. Há tantos segredos nesta história que ninguém pode realmente ser considerado inocente por si só, mas certamente existem aqueles com mais intenções maliciosas que disfarçam suas ações como boas. Quando você vê o que os faz cair nas profundezas, há algo triste nisso. Eu gostaria de poder falar um pouco mais sobre isso, mas você precisará ler se quiser saber mais!


A escrita da Kathryn é boa, mas o inicio desse livro foi super arrastado. Acredito que a história no geral tenha me chamado atenção, mas o estilo da autora não é identificado ali no meio. Não foi nada marcante e isso foi um fator para eu não ter favoritado o livro.


No geral, eu realmente gostei de ler . É sombrio e fantasioso, há tanta tensão entre os personagens que você deseja continuar lendo e descobrir o que está acontecendo a seguir. Eu diria que gostaria de conhecer um pouco mais o folclore, porque fiquei muito fascinada por Tyrus e Elara. Ainda existem muitos segredos esperando para serem descobertos! Recomendo a leitura para todos aqueles que gostam de fantasias originais.

"Você não esta ausente em mim, Bastien. Eu não estou ausente em você."

Título: Bone Crier’s Moon

Série: Bone Grace #1

Autora: Kathryn Purdie

Páginas: 480

Ano de Publicação: 2020

Nota: ★★★★, 5

Clique aqui para comprar o livro!


• Sobre a Duologia •

O livro é o primeiro volume de uma duologia. O livro ainda não foi comprado por nenhuma editora brasileira e o segundo volume vai sair no primeiro semestre de 2021.