• Gabriela Rangel

𝑅𝑒𝑠𝑒𝑛𝘩𝑎 || 𝑂 𝑝𝑟𝑖́𝑛𝑐𝑖𝑝𝑒 𝐶𝑟𝑢𝑒𝑙


Foto autoral. Marcadores da Starlight Montra e da Mermaid Tales.

Eii pessoal, quanto tempo eu não venho aqui em?! Bom, hoje eu trouxe o primeiro livro de uma trilogia INCRÍVEL... Holly Black se superou quando criou a Jude e o Cardan.


⇝ Sinopse:


“Jude tinha 7 anos quando seus pais foram assassinados e foi forçada a viver no Reino das Fadas. Dez anos depois, tudo o que ela quer é ser como eles – lindos e imortais – e realmente pertencer ao Reino das Fadas, apesar de sua mortalidade.Mas muitos do povo das Fadas desprezam os humanos. Especialmente o Príncipe Cardan, o filho mais jovem, mais bonito e mais cruel do Grande Rei. Para ganhar um lugar na Alta Corte, ela deve desafiá-lo... e enfrentar as consequências.Envolvida em intrigas e traições do palácio, Jude descobre sua própria capacidade para truques e derramamento de sangue. Mas, com a ameaça de uma guerra civil e o Reino das Fadas por um fio, Jude precisará arriscar sua vida em uma perigosa aliança para salvar suas irmãs, e o próprio Reino, com personagens únicos, reviravoltas inesperadas, e uma traição de tirar o fôlego, este livro vai deixar o leitor querendo mergulhar de cabeça na continuação deste universo.”

A história já começa com acontecimentos inesperados, onde conhecemos a Jude, e sua irmã gêmea Taryn. Ambas presenciam a morte violenta de seus pais por uma feérico, Madoc. Elas são apenas crianças quando são levadas por ele para o reino das fadas – junto com sua meia irmã Vivianne, filha de Madoc. Mas o diferencial é que Vivianne é meio fada, o que deixa Jude e Taryn sozinhas para lidar com o mundo novo, desconhecido e cheio de maravilhas. Elas são criadas como as filhas humanas de Madoc, o general do exército do Grande Rei da corte de Unseelie.

É muito complicado, para duas mortais, viver em meio ao mundo das fadas, onde perigos e ameaças se escondem no comer de uma maçã. Jude, cresce determinada a conquistar seu lugar em meio aos feéricos, se tornando uma grande guerreira, mas para isso, acaba por se colocar em situações de grande risco quando passa a se envolver em políticas da corte, relacionamentos traiçoeiros e golpes de estado. Taryn, sua irmã gêmea, tem outra percepção da vida em Elfhame - o mundo das fadas - e isso gera conflitos internos sobre como, de fato, um humano deve se comportar vivendo em meio a seres imortais.


“Eu estou cansada de me importar,” Eu digo. “Porque eu deveria?” “Porque eles podem de matar!” “É melhor que façam,” Eu digo a ela. “Pois qualquer coisa menos que isso não vai funcionar.” 

Eu adorei a forma como a protagonista se desenvolveu, exatamente por ela saber equilibrar poder e fraqueza; por ver as coisas que a tornam frágil e lutar para derrubá-las sob sua força. Ela é uma humana em meio a monstros, a criaturas centenárias ansiosas por alcançar seus maiores medos e usá-los contra ela, imortais que só querem se divertir com o seu sofrimento ou mesmo com a sua própria diversão. Para os outros, Jude é uma presa. Para a história, é uma caçadora.

A trama envolve muito de Jude. Ela tem que crescer depressa e aprender a jogar com feéricos, principalmente os que fazem parte da corte real. Sua história se entrelaça à coroa e a um dos príncipes, que está ali para oferecer à Jude uma chance de se provar; uma chance de conquistar seu lugar nas terras mágicas.


"Eu não desejo me sair bem no torneio como um dos feéricos. Eu quero ganhar. Não quero ser tratada com igualdade. Em meu coração, eu quero ser melhor que eles."

Eu amei o livro do início ao fim, o mundo das fadas é sensacional, nunca tinha visto nada tao bem trabalhado. O casal principal - já aviso que romance não seria o foco do livro e sim toda historia de traição apresentada - é totalmente incrível e as relações de amor e ódio são muito bem desenvolvidas.


Jude e Cardan, tem um crescimento surpreendente do decorrer da história. O final do primeiro livro da série acontece de uma forma que eu não havia previsto – o que já me trouxe aquele gostinho de quero mais – pois, dentro tudo que vimos no começo, Holly se empenha para mostrar que relacionamentos são complicados e perigosos, e usa sua especialidade para coroar a situação: ainda mais quando estamos lidando com fadas. Tenho certeza que, assim como eu, vocês irão amar esse livro!


“Coisas boas não acontecem em livros de histórias. Ou quando acontecem, algo ruim acontece em seguida. Pois de outra forma a história seria entediante e ninguém a

leria”

O terceiro livro, The Queen of Nothing, já foi lançado e a bookstan aqui está muito triste por não ser bilíngue. O segundo livro, The Wicked King, ainda não chegou no Brasil... Temos um conto entre o primeiro e o segundo livro, chamado de "The Lost Sisters".


The Cruel Prince é perfeito para quem ama fantasia, personagens femininas fortes e o tipo de história que vai te deixar de ponta cabeça ansiosa por mais.

Quem já leu “The Wicked King”, pode por favor surtar comigo por causa daquele final totalmente insano?! Todos os plots do livro são INCRÍVEIS, nunca sabemos o que esperar!

Foi isso por hoje amores! Espero que vocês gostem tanto da saga quanto eu!! Beijos e até a próxima!


Título Original: The Cruel Prince

The Folk of The Air # 1

Autora: Holly Black

Ano: 2018

Páginas: 322 Idioma: português Editora: Galera Record