• Gabriela Rangel

𝑅𝑒𝑠𝑒𝑛𝘩𝑎 || 𝐶𝑜𝑟𝑡𝑒 𝑑𝑒 𝐸𝑠𝑝𝑖𝑛𝘩𝑜𝑠 𝑒 𝑅𝑜𝑠𝑎𝑠


Título original: A Court of Thorns and Roses

Autor: Sarah J. Mass

Número de páginas: 434

Editora: Galera Record

Artista da Capa: Elmo Rosa (Shutterstock)

Foto autoral // Marcador da Starlight Montra



Ei pessoal, tudo bem? Hoje vim aqui fazer uma resenha sobre meu livro FAVORITO.

Segue a sinopse:

Depois de anos sendo escravizados pelos feéricos, os humanos enfim se rebelaram; mas a liberdade tem seu preço e, em meio a batalhas épicas, um Tratado é forjado para selar a paz e determinar os espólios de guerra. Uma muralha mágica então separa as espécies. Do lado feérico, mistério; do humano, apenas medo, desconfiança e dificuldade.
Num medo sem futuro ou esperança. Feyre, filha caçula de um mercador humano falido, se torna caçadora para sustentar a família. Dura como as flechas que carrega, letal como sua pontaria, ela abandona as fantasias de garota pela árdua vida nas florestas ao redor de sua aldeia.
Sua única alegria é observar as cores e sonhar em capturá-las. Mas, na floresta coberta de neve, tudo é branco e árido; como o ódio pelos feéricos que carrega no coração; como as telas que não pode comprar ou colorir. Até que um enorme lobo cruza seu caminho... Sem hesitar, Feyre dispara... uma flecha. Um ato de rebelião.
Após matar o lobo, uma criatura bestial surge, exigindo uma reparação. Arrastada para além do muro, para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia por meio de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, Grão-Senhor da Corte Primaveril. Um feérico com um segredo, escondido sob uma máscara.
À medida que ela aprende mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade a uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo dos feéricos, e Feyre deve provar seu amor para detê-la... ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Corte de Espinhos e Rosas é uma série da nossa querida, Sarah J. Mass. Nessa primeira Trilogia, temos como personagem principal, Feyre Archeron, uma humana que luta pela sua sobrevivência e da sua família.

Nesse mundo mágico que estamos inseridos, vemos dois povos divididos. Os feérico e os humanos. Vamos acompanhar a saga da Feyre, que foi levada para o mundo dos feéricos e é obrigada a ficar na corte Primaveril, com o Grão-Senhor mais conhecido como Tamlin.

Eu acho que o mundo de Corte foi um dos melhores que a Sarah já criou, por mais que eu ame o universo de Trono de Vidro, o primeiro livro que eu li da autora foi Acotar, então ele tem um lugar super especial no meu coração!

Todos os machos desse livro são incríveis e as mulheres são muito fortes. Um ponto que eu acho muito legal da saga é que quando acompanhamos a Feyre por todos os livros, conseguimos perceber a evolução dela como pessoa. Os personagens que a Sarah cria, são muito bem construídos e no meu ponto de vista ela não deixa nenhuma ponta solta durante a trilogia.

O livro extra, Corte de Gelo e Estrelas, veio para nos mostrar tudo que aconteceu após o final do terceiro livro e já deixa implícito a necessidade de mais livros para a construção das outras duas irmãs Archeron, Elain e Nestha.

No geral, eu gosto bastante desse livro. A uma grande questão que sempre comentamos é a falta de representatividade, mas vai da opinião de cada um.

Me contem se vocês já leram ou tem vontade de ler a saga de Acotar e se vocês gostaram ou não!

Beijos e até a próxima...